Universidade Federal de Viçosa

Antes de ser UFV, a Universidade Federal de Viçosa foi ESAV – Escola Superior de Agricultura e Veterinária, inaugurada em 28 de agosto de 1926 pelo seu idealizador, o então presidente do estado de Minas Gerais, Arthur Bernardes, natural de Viçosa.

Em 1948, a fim de buscar mais reconhecimento e desenvolvimento para a ESAV, o Governo do Estado a transformou-a na Universidade Rural do Estado de Minas Gerais (UREMG).

Graças ao sucesso e ao renome alcançado pela UREMG, o Governo Federal foi motivado a federalizar a universidade, tornando-a, em julho de 1969, em Universidade Federal de Viçosa.

Desde então, o direcionamento das atividades acadêmicas da UFV se norteiam pelo tripé Ensino, Pesquisa e Extensão, lema da universidade. A UFV conta com 42 cursos de graduação, além de diversos programas em Mestrado e Doutorado. Ao todo, 822 professores ministram aulas para os aproximadamente 11 mil estudantes de graduação e XxX estudantes de pós-graduação. Todos os alunos da UFV possuem acesso livre à Biblioteca Central, que conta com mais de 280 mil títulos.

Em 2008, a Universidade Federal de Viçosa foi classificada pelo IGC do MEC (͍ndice Geral de Cursos) como a melhor universidade de Minas Gerais e a terceira melhor universidade do Brasil, atrás apenas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).